Loading

15 de fev de 2011

De Santhiago para Papai...

Pai  a pró Simone e  legal, ela deixa eu levar brinquedo na sexta feira.

pai mamãe me deu uma guitarra do guitar hero não veio jogo na guitarra mais depois a mãe comprou.

ai eu tenho uma namorada o nome dela e MARIANA.

pai ela e LINDA.

pai a pró casou com um fazendero.

 pai eu ia beija a minha namorada ontem mais ai o sinal toco ai o menino colocou o pe na frente e ela levou ponto na testa.

pai quando deu o sinal eu consegi beija ela hoje na testa ai eu corri.

PAPAI EU TE AMO.


PS. Hoje Santhiago manifestou mais uma vez a vontade de escrever, foi algo tão inesperado, acho que ele igual a mim acha que o pai dele lê (talvéz  leia mesmo) eu fiquei feliz, em ver as coisas que ele inocentemente quer contar para o pai, só contou coisas boas, coisas que ele queria dividir...
Só para constar: Tudo foi escrito por ele mesmo, eu saí de perto, por gentileza relevem os erros, eu não quiz corrigi-los para não perder a pureza e a originalidade.


10 comentários:

Beth/Lilás disse...

Eu acho isso lindo, escrever para alguém os seus sentimentos, os seus dias, mesmo que esse alguém esteja em outra dimensão.
Uma forma tão amorosa esta que vocês encontraram de enviar mensagens ao seu bom José.
beijinhos cariocas

Stella Tavares disse...

Adorei a postagem! Sensível e verdadeira. Passei por aqui também para convida-los a conhecer os audiolivros que estou publicando no Leitura para todos no www.mundodashistoriasmagicas.blogspo.com
Conto com sua visita!!!
bjs

Nilce disse...

Oi Sônia

É muito bom que ele escreva para o pai. Assim esse elo de amor permanece com o Santhiago sempre, pois crianças pequenas esquecem mais fácil.
Muito linda essa comunicação dos dois, e que fique guardada sempre para ele relembrar quando já for adulto.

Bjs no coração!

Nilce

Néia disse...

Oi Sônia e hoje Santhiago também...
Mesmo que ele não saiba, escrever é uma forma de exorcisar o que sentimos, o que não cabe mais e o que queremos de verdade dividir com alguém. Quando dividimos, o peso fica tão leve que parece suportável.Trabalho com crianças e sei que mesmo ainda não tendo a noção certa de tudo o que aconteceu, a falta do pai é concreta e isto ele tem que dividir com as pessoas. Muito legal que ele possa mesmo escrever e saber que suas escritas são importantes para ele e para nós também.Ficarei muito feliz quando puder ir até uma livraria e comprar a história de Santhiago.
Beijos e seu filho é tudo de bom e mais um pouco...

Maria Helena disse...

Olá, querida!
Não há coisa mais bela do que a arte que sai da sutileza da inocência de uma criança. A arte não tem regras e é permitida sair da forma que emana da alma.
Eu achei um dos posts mais lindos porque expressa o amor de uma criança que viaja nas asas da liberdade da imaginação e se dirige até os braços do pai para contar no seu ouvido o que se passa por aqui.
Acho que temos aí família de escritores, não é?
Um beijo e durmam bem!

Elaine Gaspareto disse...

Sônia, bom dia!
Vim ver as modificações nos Seguidores. Ficou legal, né?
Que bom que deu certo!
Vou mostrar seu blog hoje de noite no meu, tá?
Se a net deixar...
Beijosssss

Ale Valentim disse...

Querida Sonia,
Queria te falar que eu quase nunca deixo comentarios, mas que venho aqui todo dia, te ler e saber de voces. Muita saudade,
Ale

lolipop disse...

Soninha...
Que coisa mais bonita essa carta de Santhiago contando todas as coisas boas que lhe aconteceram, coisas simples mas valiosas...como se estivesse oferecendo um tesouro...e é o que essas linhas são...um tesouro...em vez de brilhantes...ternuras...em vez de ouro...amor.
MIL CARINHOSSSS