Loading

20 de out de 2011

Diogo eu te amo

9 comentários
oi pai tudo bem voce ja sabe que o diogo morreu ne PAI?
voce pode cuida do meu irmao po favor?


Diogo e Santhiago

15 de ago de 2011

Enquanto estive fora...

3 comentários


"Quem diz que eu errei é meu inimigo, quem mostra meus erros, diz quais foram e onde errei, esse é meu mestre."

Foi assim que vi minha vida, há alguns dias atraz, num simples e-mail recebido, onde caiu minha mascara, em meio a erros que cometi, dos piores, não aqueles que você faz algo, mas sim aqueles onde você deixa de fazer. Eu dei vida a um monstro, alimentei, criei comigo e esse monstro ficou imenso e como num livro de Stephen King, onde monstros devoravam um certo mundo, assim foi com minha vida, perdi partes de minha vida, onde o que ficava era apenas vazios, espaços sem nada que pudesse preencher, tudo com minha permissão, deixando pessoas, sentimentos alheios, mãos que queriam me segurar, momentos onde eu devia estar e não estive, lágrimas que não pude enxugar, chorei de longe quando devia chorar perto.

Vim buscar meu passado, talvez tarde demais em alguns pontos, mas em outros, vou me esforçar pra estar mais presente, pra ser o que não fui, pra fazer o que não fiz, claro que pra isso vou ter que invadir vidas, vou ter que bater em portas, não só em portas de casas, mas portas de corações, pedir pra entrar, pedir pra me deixar entrar novamente.

Me deixa entrar, ficar, ser, estar, cuidar, sorrir, chorar...me perdoa?

Peço, mas não mereço perdão, tenho que juntar as partes agora, recolher os cacos de vida, fazer novas canções, buscar o que sobrou, o que o monstro não conseguiu devorar, enfim...recomeçar.

Senti dores que me pareciam imensas, mas sei que são minúsculas perto de outras, pensei ter sido amigo, pensei que estivesse presente, pensei que estivesse pensando...perdi minha identidade, não fui dono nem dos meus sonhos, me senti sozinho, fiquei sozinho, como se num momento o mundo tivesse parado e só eu desci naquele ponto, perdi a condução seguinte, perdi o caminho de volta, fui vitima de minhas próprias composições, vivi cada letra de musica escrita...e daí?

É hora de tentar viver, reviver, renascer...

Estou de volta...e daí?

11 de ago de 2011

30 de jul de 2011

Santhiaguice...

11 comentários

Semana passada estávamos eu e Santhiago em uma fila de Supermercado, e ele diz:
- Mãe, você está olhando para aquele moço, não é?
- Não filho, não estou...(claro que estava).
- Ele lembra o pai não é mãe?
- Tem o mesmo tipo físico filho... - e achei que o assunto estava encerrado - .
Continuo fazendo minhas compras,  vez em quando eu olhava para o moço- que também olhava -.

Passado algum tempo Santhiago diz:
- Olha aí mãe você olhando! Está olhando para o homem novamente... -com voz de choro e se comportamento como o mais ciumentos dos maridos -.
- É normal filho olhar, achei ele interessante,quando você crescer irá entender essas coisas.- Mais uma vez dei o assunto por encerrado - .

Ele se cala por alguns minutos, mas retoma logo em seguida:
- Mãe, eu tenho uma ideia..
- Fala Santhiago, que insistência filho! - a situação estava me deixando muito deconsertada -
- Ele não usa aliança, chega nele e fala assim mãe: Oi, tudo bem? Qual é o seu nome?
- Ele vai responder e dizer o nome, aí você fala assim ó mãe:
- Eu  te achei tão simpático, interessante, bonito...Eu estou a fim de você, o que me diz??.

Quase  saí correndo quando Santhiago falou isso, e ele complementou:
- Ele vai responder que sim mãe, tenho certeza, e vai te convidar pra conversar.
- As coisas não são tão simples assim Santhiago, e o fato de olhar não significa que eu esteja afim dele, e ele pode ser casado, ter namorada, ou pior: Dizer não, já pensou a vergonha que mamãe ia ficar??
- Claro que  não vai dizer isso mãe, você é maior gata, vai ficar é feliz!
- Tá bom filho, vou pensar no seu caso.

E saio de lá me perguntando, porque não vemos o mundo com a simplicidade de uma criança? A VIDA SERIA TÃO MAIS FÁCIL...