Loading

15 de dez de 2010

A Missa de 7º Dia...

Agora a tarde filho, vindo do trabalho eu estava passando no bairro de Pirituba em frente a Igreja Cristo Rei (onde eu me casei com seu pai, e onde um dia você será batizado se for de sua vontade)) é uma igreja linda, toda azul, nos casamos lá por uma escolha do seu pai totalmente aprovada por mim, lá tem umas obras barrocas que é de encher os olhos, mas não me veio o meu casamento em minha cabeça e sim a missa de sétimo dia.
Eu, sem forças nenhuma e totalmente só...mas tentei me colar (com cola de terceira qualidade) e estampei umas camisetas com uma foto em preto e branco do seu pai, e eu fui contigo no colo pra Igreja, eu resistindo para não desabar na tua frente (nós dois carregando seu pai no peito da forma que nos restou), e eu cantava baixinho, no Céu com Diamantes do Beto Guedes:
"Doi de tanto medir a distância, saber que não vou te tocar além da lembrança, a tua falta é sol sem calor, e está aqui, mas se foi, virou estrela, a nossa estrela do céu"...
Começa a missa, e o padre diz:
"Pela alma de José Roberto Gerônimo"..., talvéz aquela dor foi pior que a da partida, justo seu pai que sempre foi tão cheio de vida tinha virado alma? Era muito injusto, e eu questionei a Deus porque ele não aceitou o meu desafio, feito há uma semana atráz, e pensei: "Eu não resisto nem por mais uma semana, nós não merecemos isso, nós nunca fizemos mal pra ninguém, faziam  só oito meses que seu tio, meu irmão tinha partido e a perda dele não era nada diante daquela dor, eu poderia ver milhões, bilhões caídos, mas você e ele não..(me perdoa meu irmão por pensamentos tão egoistas), mas eu não podia ver meu filho perder o pai pela segunda vez, eu não aceitava isso"...

Ultimamente tenho exposto mais meus pensamentos aqui, e tenho medo que o blog perca seu propósito, já que o objetivo inicial era somente a história vivida entre Beto e Santhiago, mas eu sou humana, e preciso falar filho, quando eu GRITO me sinto mais leve, espero que você entenda.

Maria Helena, obrigada mais uma vez, até pra chorar você me dá coragem...

"Um dia desses, eu separo um tempinho e ponho em dia todos os choros que não tenho tido tempo de chorar".
(Carlos Drumond de Andrade).

8 comentários:

Ângela disse...

Sônia, minha querida, você poderá escrever, chorar, gritar, tenho certeza que sempre será amparada, nem que seja com palavras e atos de carinho. Adoro ler você. Voce disse que poderiamos trocar nossas artes,eu ficaria feliz da vida que isso se concretizasse, se quiser use meu email arquige@gmail,com para conversarmos melhor sobre isso e muitas outrs coisinhas.
Uma beijoka enorme cheia de carinho

Lupo disse...

Sabe Sonia... Eu não tenho que dar opinião alguma, mas como um dos muitos acompanhantes do seu blog seria minha vontade que você não tivesse um objetivo a ser alcançado... Deixe a inspiração de cada dia iluminar suas palavras.

O post de hoje, tão triste e verdadeiro, é para mim uma linda lição... Somos humanos!

A pefeição não cabe a nós... Só precisamos crescer, e estamos fazendo isso não é mesmo?

Bjo doce!

Regina Laura disse...

Sônia, não dá nem pra imaginar o tamanho de sua dor.
Sei que tudo que falar aqui vai parecer pouco, quase nada.
Você mora em SP também. Se um dia pudermos nos encontrar vou ficar muito feliz.
Em poder te oferecer um pouco mais que palavras digitadas.
Um olhar amigo, uma conversa boa, um choro compartilhado, risos também....
Aceite meu mais profundo carinho.
De coração.
E se quiser me ver, é só me escrever, a gente se encontra.
reginaarede@gmail.com
Beijo grande

Sônia Cristina disse...

Angela, vou te escrever, claro que quero trocar contigo nem só os artesanatos, mas as experiências também.

Lupo, você tá certissimo, não tenho que seguir um padrão mesmo, e devagarinho vou contando as coisas que ele precisa saber...ultimamente tem sido mais difícil, talvéz pelas proximidades do natal (não sei) mas tudo tem sua compensação, e hoje eu tenho vocês.
bj moço

Regina, eu quero sim. Vou te agradecer pessoalmente viu? Obrigada amada. Vou te enviar o e-mail.

beijo pros três, obrigada!

Blog da Fofa disse...

Soninha, tenho certeza que o Santhiago entenderá muito bem. Seu post não deixa de cumprir sua proposta. E mesmo que deixasse, concordo com o Lupo e com a Angela. Vc é linda Sônia. Um beijão linda

Maria Helena disse...

Minha querida amiga, você é única, obra inédita no mundo, não será replicada... Então, ouça a sua inspiração!Deixe a sua beleza fluir. Precisamos de você!
Dance com as palavras, faça ciranda com elas e pinte o sete com a vida. Não importa se as cores são fortes ou frias pois são das misturas das cores que temos as mais belas das cores: as cores metamorfose!
Eu estive naquela igreja com você através das suas palavras.
Querida, solte choro, riso, alegria , tristeza... Permita-se! Estamos aqui pra lhe dar colo. Olha que tem colo que já não é mais virtual, hein? Está em ótimas mãos! Bjs

Durma bem, viu?

Sônia Cristina disse...

Maria Helena, saudades...
Pois é, você viu que nobreza da Regina Laura??
claro que eu vou amiga, já respondi o e-mail ..minha dívida contigo só cresce, ah meu Deus!
outra noite sonhei com todo mundo, eu, você, Lupo, Regina...todos que conheci atravéz de você estavam lá na praia, acordei tão bem...