Loading

18 de jul de 2011

Ping Pong - (Comigo)...


Eu mais uma vez batendo um papo descontraido aqui...

10 comentários:

camilita disse...

Oi Sônia! Só outro dia vi o seu comentário no meu blog, e sim! O nossos Santiagos (com ou sem h) são lindos demais! Achei incrível a tua capacidade de dividir sentimentos e pensamentos tão íntimos, mas compreendi que mesmo com temas tão distintos, nossos blogs são movidos pelo AMOR de MÃE. E esse amor é generoso demais pra ficar oculto. Vou te seguir. Um beijo e muitas alegrias na tua vida, Camila.

Sônia Cristina disse...

@camilita
Verdade Camila, no final das contas os blogs tão distintos, mas tão iguais rs
Obrigada por vir!
Beijo no Santiago

Lúcia Soares disse...

Sônia, fui ler sua entrevista. De uma coisa tenho certeza: você é transparente. Tudo que foi dito lá é o que já conheço de você.
Pura, simples, decidida, forte, frágil, menina, mulher, sonhadora, idealista, esperançosa.
Gostei!
Beijo!

Emíliana disse...

Um prazer imenso te colocar no meu Blog no Ping Pong.Vc ja deve ter percebido que tenho uma visão contraria a ídolos e celebridades.Pra mim,meus ídolos e celebridades são pessoas do meu cotidiano.E vc passou a ser uma delas desde que ganhou a minha admiração pela tua maneira de ver as coisas e se expressar.
Obrigada pela tua participação: http://historiasdeemilia.blogspot.com/
Engrandeceu ainda mais o meu Blog
Bjkas

Sônia Cristina disse...

@Emíliana
Emi, obrigada pela oportunidade.
Lá eu me mostrei mais do que nos dois nsse blog e no Em Quantos, parece que alguém perguntando é sempre mais fácil a gente se soltar.

beijo querida

Sônia Cristina disse...

@Emíliana
Emi, obrigada pela oportunidade.
Lá eu me mostrei mais do que nos dois nsse blog e no Em Quantos, parece que alguém perguntando é sempre mais fácil a gente se soltar.

beijo querida

Sônia Cristina disse...

@Lúcia Soares
Oi Lúcia querida,
Estamo aí né??
Vamos que vamos que quem anda de aparência é vitrine! rs
Obrigada amiga linda.

Atitude do pensar disse...

Olá, Sônia!
Gosto muito das perguntas da Emi, elas permitem a dialética do olhar. Ao nos revelar, acabamos por permitir que sejamos espelhos.
Um beijo,
K.