Loading

4 de abr de 2011

Eu ja escuto os teus sinais...

Quando você estava para nascer, eu seu pai cantávamos sempre uma música do Alceu Valença que se chama Anunciação, (ela é como um hino para nós) então no primeiro dia dos pais em que eu e ele tinhámos virado três, eu fiz uma camiseta com uma foto sua para dar pro seu pai  que dizia:

A voz de um anjo susurrou no meu ouvido,
e eu não duvido já escuto os teus sinais,
que tú virias numa manhã de domingo,
eu te anuncio nos sinos das catedrais...

Ele usou tanto, tanto essa camiseta filho (ele está guardada para você), e se sentia todo orgulhoso, tão lindo, ele colocava a mesma roupa  que foi tirada a foto em você e que estava estampada na camiseta (era um macacão azul marinho), e saía por aí exibindo seu troféu. Engraçado que você passou por várias fases de cor de pele e de cabelo, com dois meses você era bem moreninho e careca (que saudades de tudo).

Hoje eu conversando com sua avó, eu lhe disse que se seu pai soubesse o quanto nós o amamos e o rombo que ele deixou em nossas vidas, se ele soubesse como é difícil e exaustivo se adaptar a uma nova vida ele não teria feito isso conosco, ela disse:
- Quem menos queria fazer esse estrago era ele Sônia. Senti uma tristeza por ter falado isso para ela, me arrependi  (preciso aprender a ser menos impulsiva).

Hoje eu fui chamada na sua Escola, e fiquei tão emocionada em receber tantos elogios de você filho, eu fico emocionada cada vez que vejo como você se desenvolve e aprende dia-após-dia, e além de tudo é um ser extremamente gentil, eu tenho muito orgulho de você, e sei que papai vê tudo isso, e apesar do pouco tempo (porém intenso de convivência), grande parte do que você é hoje é fruto do amor sem limites que seu pai te dedicou, e sua generosidade, caráter e bondade é o retrato dele, esse foi o maior bem que ele te deixou Santhiago...

Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar essa pessoa de nossos sonhos e abraçá-la.

Clarice Lispector

A você Alefé meu agradecimento emocionado por essas palavras, e a você Elaine Gaspareto, mais uma vez meu carinho, respeito e admiração por tanta generosidade.


ANUNCIAÇÃO
(Alceu Valença)

Na bruma leve das paixões que vêm de dentro
Tu vens chegando pra brincar no meu quintal
No teu cavalo peito nu cabelo ao vento
E o sol quarando nossas roupas no varal
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
 

A voz de um anjo sussurrou no meu ouvido
E eu não duvido já escuto os teus sinais
Que tu virias numa manhã de domingo
Eu te anuncio nos sinos das catedrais
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais...

19 comentários:

Beth/Lilás disse...

Mais um post lindo e emocionante, Sonia!
Teu filho é o presente maior que teu marido deixou para você, abrace-o e beije-o todos os dias de sua vida.
Simplesmente amo esta música de Alceu Valença e nunca me esqueço um show dele, ao vivo, chegando de branco e de barquinho numa junção de mar e lagoa em Macaé-RJ. Foi lindo!
bjs cariocas

jordania disse...

ola amada desde que conheci teu blog atraves do blog um pouco de mim ,sempre q posso passo por aqui , sempre fico com o coraçao apertado e imagino o qao grande é sua dor ,mas um dia tudo isso vai passar e vai ficar somente as lembranças boas(sei q isso hj nao é o melhor de ouvir pq com certeza vc nao quer deixar nada dele pra traz , nem mesmo a dor de te-lo perdido)mas o tempo é o senhor tudo e fica a cargo dele curar essa feridas. Te admirei desde o primeiro post , admiro sua luta pra q seu filho saiba o pai abençoado q teve

Ana Paula Soldi disse...

Oi Sonia, bem vinda ao meu blog, adorei sua visita,e é claro te espero mais vezes :)
Estou aqui lendo o seu blog e vejo que tem um menino como eu, meu filho tem 4 anos.
beijos

Ana

José Sousa disse...

Olá amiga Sonia!
Aqui vim lhe ler e encontrei um belo texto.

Vá até meu espaço:

transpondo-barreiras.blogspot.com

Fiaca com Deus...
Um beijão.

Lívia Azzi disse...

Seus escritos são tão profundos, Sônia!

Muitas vezes, também perco as palavras para a impulsividade. Na verdade, existe um limite nas palavras: "O que se quer dizer está sempre lá fora, além das palavras" (Luiz Fernando Veríssimo)

Fiquei encantada com essa animação da música de Alceu Valença.

Beijos e carinhos...

Silvia Masc disse...

Sonia, muito lindo o seu blog, foi um refresco ter entrado aqui, depois da minha postagem de hoje.

beijo com carinho.

Ana Paula Santiago (inventandocasa.blogspot.com) disse...

Sônia, hoje tô aqui um caco, ultra cansada, mas não conseguiria ir dormir sem falar contigo antes. Nossa, quem me emocionou foi você. não sabia que meu comentário te tocou tanto. eu escrevi de coração e acho que te tocou por issso mesmo. Meu blog principal é o Inventando Casa aqui o link: http://inventandocasa.blogspot.com/
O post que conto a história de meu filho caçula é esse:
http://inventandocasa.blogspot.com/2011/02/vivi-um-grande-milagre-ontem.html
Fiquei surpresa quando vi que minha história e de minha família emocionou tantas pessoas e que tantas sofrem também. como vc, como o Santhiago, que sofrem a perda precoce do Beto.
Eu também me comovo muito aqui, chorei muito lendo seu blog. fiquei umas duas horas aqui direto quando cheguei pela primeira vez.
Beijo e obrigada mesmo pelo carinho.

Do OUTRO lado do espelho... disse...

Soninha...Cada pessoa tem experiências em sua vida que ela sente como problemáticas e difíceis _ mas, sempre depende de como eu entendo o mundo.Precisamos escutar nosso interior e continuar caminhando e se cair se levantar.E no caminho é preciso sempre andar para a frente. E se formos atingidos pelo sofrimento, ou quer dele sejamos poupados, temos o compromisso conosco mesmos de renascer, tentar aceitá-lo e nele crescer...Fé amiga!!! A alma precisa de asas, leveza e amplidão. Quem estreita seu espaço tira da alma sua força!!! bjo

Sônia Cristina disse...

Tem dias que é mais difícil, ams amanhã tudo ficará bem...

Silvia, eu não consegui acessar seu blog, só para convidados né?
me convida então? adoraria connhecê-lo.

Nilce disse...

Oi Sônia

São tantas lembranças, tantas coisas boas. É assim que você precisa pensar e viver querida.
A vida tem que continuar, embora tenha ficado bem mais pesada.

Bjs no coração!

Nilce

Néia disse...

OI QUERIDA...
A cada cápítulo de sua história vejo desenhado lindos momentos de alegria de uma vida que se foi breve, porém me parece muito bem vivida.Um amor tão forte e marcante que imagino mesmo que deve doer as lembranças, a saudades,as coisas que foram feitas pela falta do tempo e a sua vontade de ter este tempo de novo presente.Não sei se para vc, mas pra mim, o nível e intensidade dos meus sonhos foram me mostrando o quanto meu coração estava se acalmando diante da falta que eu sentia do meu filho. Mas enquanto os seus sonhos são vivos e intensos, sonhe mesmo...
beijos e parabéns pelo Santhi que deve ser tudo de bom e mais um pouco.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

um post muito bonito, cheio de amor pelo seu filho querido. nele, o seu marido sempre viverá, unido com vc, materializado no pequeno garoto.

bjs

José Sousa disse...

Olá Sónia!
Voltei, pois violtarei sempre, para lêr seus postes. Como não tinha outro, estive lendo outros e reli este. Você não imagina o quanto fico emocionado com este poste!
Tudo de bom para vocês, e que seu filho continue a lhe dar muitas alegrias.

Um beijão querida amiga.

Leo disse...

o bonito é que a gente vê em cada linha e post o quanto você ama o seu filho.

Um Beij, Sonia.

Ludmila B. disse...

Olá, nossa esse blog é forte é a maior prova de amor que existe , e acho a sua atitude sábia de deixar um cantinho bem aconchegante com os relatos da sua vida e da do Beto desde o nascimento dele, sei que quando ele ler esse blog ele vai poder sentir o amor que o pai dele sentia por ele, assim como quando eu lembro do que o meu pai fazia por mim , o carinho que ele tinha e tudo mais.

muito bonita a sua atitude o seu amor por esses dois homens!

Que Deus te abençõe e abençõe tbm ao Beto e a toda sua família! primeira vez que venho aqui e pretendo vir sempre! ^^

Ludmila B. disse...

Oi desculpa pelo comentario anterior que eu enviei eu acabei trocando os nomes. Peço mil perdões pelo ocorrido,fui desatenta ao escrever.
Peço desculpas Novamente!

lolipop disse...

Soninha...
Que bonita a lírica dessa música. E sabe duma coisa, eu acho que Santhiago é todo ele sinais...de amor!

Mil ternuras


PS Já seguiu...

Maria Helena disse...

Olá!
Não há como chegar aqui e não resgatar a palavra amor!
Não há como chegar aqui e não se sentir leve mesmo em meio as dificuldades da história de vida.
Não há como não se encantar!
Lindo!

Maria Helena disse...

Olá!
Não há como chegar aqui e não resgatar a palavra amor!
Não há como chegar aqui e não se sentir leve mesmo em meio as dificuldades da história de vida.
Não há como não se encantar!
Lindo!