Loading

10 de dez de 2010

Muito Pouco - Divina Deekadencia...

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS A BANDA DIVINA DEEKADENCIA
CONFORME A LEI 9610 DOS DIREITOS AUTORAIS DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998 - TITULO II CAPITULO I - ART 7º
(By Edson)


O tempo, o vento
As vezes rápido as vezes lento, desisto e tento
Quando de tão amargo o gosto, o rosto, o desgosto
De repente nem sente, mente, sem cabeça e sem mente

A vontade de voltar, de lutar, de tentar, de chorar
A dois, a três, há um mês ou seis, de vez em vez

Quando um tanto, um manto, um canto de santo
Se a lágrima cai sai, alguém vai e trai

Um louco com espinho, um soco no ninho um pouco...
Tão sozinho, as vezes um louco depois de um soco

E desculpa se meu muito foi pouco...

- Hoje enquanto estava indo pro trabalho ás 5hs da manhã, me veio a cabeça essa música da Banda do seu pai, que conta a história de uma menininha bem adolescente, que ao conhecer a Banda Divina Deekadencia, viveu a tormenta da indecisão, o tempo passou, a moça se decidiu,  a vida tomou outro rumo, e os filhos viraram pais. Cantei baixinho, (acho que só pra eu mesma ouvir) e minhas únicas companhias eram, minhas lembranças, meu MP4, minha dor e minhas lágrimas...

Edson (amigo da vida inteira) e Pedro... quisera que em um futuro próximo Pedro e Santhiago deêm continuidade a ideologia de Edson e Beto...


SE EU PUDESSE VOLTAR NO TEMPO FARIA TUDO DA MESMA MANEIRA, TUDO IGUAL...





11 comentários:

Amapola disse...

coindigBoa tarde, querida amiga Sônia.

Se você não se arrependeu, então valeu a pena. Ainda bem...

Um grande abraço.

Amapola disse...

Você viveu intensamente com o José Roberto durante cinco anos. Cinco anos de muito amor.

Ao mesmo tempo que a saudade muita lhe fere a alma, você tem grandes motivos para agradecer a Deus, por ter-lhe concedido tais momentos de felicidade.

Você parece muito forte, e seus filhos precisam dessa sua força.
Que Deus abençoe vocês todos, e amenize essa dor tão doída!

Um grande abraço.

Sônia Cristina disse...

Olá, querida Amapola,

obrigada sempre pela visita e pelas palavras tão gentis. eu não me arrependo, e cada segundo valeu a pena, me casei aos 17 anos, foram 17 anos de um casamento físico, porque continuamos casados...

lolipop disse...

Boa noite Sónia...
A música é como uma máquina do tempo...faz-nos voajar, rir e chorar.
Bonita essa lírica. Seu amor é daqueles com A grande, é lindo isso...
"E desculpa se meu muito foi pouco..."
Carinhos

Maria Helena disse...

Olá, minha querida amiga!
Você tem o dom de sensbilizar pelo toque que dá a cada acontecimento da sua vida. A tristeza chega, mas não lhe toma, mesmo que ela tente lhe contagiar por inteiro. Sempre haverá uma brecha por onde a alegria entrará mesmo que seja nas asas do sorriso do Santhiago e das pessoas que lhe rodeiam.
Sei que não há um só dia que as lembranças do Beto não lhe venham à mente mas, pode ter certeza, que um dia elas virão para fazer companhia e não virá mais acompanhada de dor. A dor transmutará e vestirá a roupagem da paz.
Não tenho dúvida de que estou diante de alguém que faz a diferença.
Pode ter certeza que tudo que lhe aconteceu servirá para ilustrar ainda mais a sua história de garra, de luta...Você é referência para muitos que estão a desfalecer. Você é uma mão que ergue.
Força, amiga!
Chore, mas não desista!Pode contar comigo!
Um abraço!

DANILO AGUIAR disse...

Querida Sônia, conheci o seu blog por meio de minha amiga Maria Helena. Quando comecei a ler suas postagens me arrepiei imediatamente. É impressionante o quanto seus relatos nos passa a fidelidade dos fatos.
Quando vc escreve consegue transmutar a dor da perda em amadurecimento, em crescimento espiritual, em fé de dias melhores.
Acredito bastante no poder da oração e por isso separei um horário especial do meu dia para orar por vc e por seu filho.
Continue escrevendo, deixe fluir em sua mente todos os momentos maravilhosos vividos com Beto. Hj vc acaba de ganhar mais um companheiro que torce pela sua vitória.
abraços.

Blog da Fofa disse...

Oi Linda, linda música. Continuo lendo todo dia um poukinho do seu poema da vida real. faço minhas as palavras da Maria helena. Bjão.

Lupo disse...

Tem tantas coisas que eu queria te dizer, mas você acaba me dizendo muito mais com sua sensibilidade.

Tudo tem seu tempo, e hoje é melhor só dizer que te admiro.

Bjo, fica com Deus!

Maria Helena disse...

Oi, querida amiga!
Passei aqui para lhe desejar uma boa noite!
Durma bem, viu? Voe nas asas da imaginação e sinta a leveza da entrega às boas energias que estão a nossa disposição.
Beijos!

BRAIN disse...

...essa musica foi feita pra uma menina, linda, perdida em sonhos, desejos, pensamentos,sonhos, coisas que de olhar em seus olhos bastava pra se transportar na sua cabeça...numa despedida, breve, num sei lá o quê na minha cabeça, na minha infantilidade, na minha inocência...
mas foi e sempre será pra ela e o incrível, mesmo nao tendo dito isso a ela, ela sabia e sorriu quando escutou pela primeira vez, acho que há poucos dias antes de sua viagem,guardo tudo comigo, o sorriso, as palavras, o momento, ninguem pode tirar isso de mim, ninguem...